Arquivos do Blog

Cáritas N2 participa da Plenária Local de Economia Solidária de Santa Luzia do Pará

Imagem

A Cáritas Regional Norte 2 participa hoje (13/04) da Plenária Local de Economia Solidária de Santa Luzia do Pará. A plenária é parte integrante para a preparação à V Plenária Nacional de Economia Solidária, cujo lema é “Economia Solidária: o bem viver, a cooperação e a autogestão para um desenvolvimento justo e sustentável”.que deve ocorrer nos ias 10 a 13 de dezembro de 2012.

De abril a julho, várias plenárias locais estão sendo realizadas em todo o Brasil, aos moldes do que ocorre hoje em Santa Luzia. As plenárias estaduais devem ser feitas até agosto, incluindo a do Pará, que ainda não está marcada.

Proposições, ideias e debates oriundos das plenárias locais (como a de Santa Luzia), e estaduais estarão sintetizadas num documento-base que será refletido na Plenária Nacional.

Por ERALDO PAULINO, assessor de comunicação da Cáritas Norte 2.

Em unanimidade, Câmara dos Vereadores aprovaram Economia Solidária em Belém.

Na sessão ordinária da manhã do dia 06, os vereadores aprovaram, de forma unânime, o projeto de lei que institui em Belém o Programa Municipal de Economia Solidária, de autoria do vereador Otávio Pinheiro (PT).

De acordo com o vereador, a criação do projeto teve a contribuição dos movimentos sociais e empreendimentos solidários. O próximo passo, segundo ele, é sensibilizar o prefeito Duciomar Costa para que o mesmo possa sancionar o projeto e assim efetivar a economia solidária enquanto política pública.

Luiz Dantas, coordenador do Fórum Paraense de Economia Solidária (FPES), informa que esta é uma vitória para o movimento de Ecosol em Belém. Com o projeto de lei, os empreendimentos solidários passam a ter um diálogo formal com o município, e assim, adquirem um caráter legal para poderem comercializar os seus produtos.

Para o coordenador, um dos principais desafios para os empreendimentos é o acesso ao crédito e a comercialização dos seus produtos, ele explica que “com o projeto de lei sendo aprovado pelo Prefeito de Belém, poderá se criar mecanismos para instituir a criação de programas de assessoria e formação, e assim melhor atender essa demanda”.

O projeto visa prestar assessoria aos empreendimentos, da criação à formação. E ainda estabelece que a Prefeitura de Belém fique responsável pela compra de 30% dos produtos dos empreendimentos da economia solidária.

CÁRITAS

Estiveram presentes na sessão diversos movimentos da economia solidária, dentre eles a Cáritas Brasileira Regional Norte 2. O organismo ligado ao Regional Norte 2 da CNBB é referência no desenvolvimento da economia solidária nos Estados do Pará e Amapá.

Lindomar Silva, secretário executivo da Cáritas Norte 2, fala que com o projeto de lei sendo aprovado a entidade poderá ampliar o trabalho, pois sendo instituída como política pública torna-se mediadora entre o município e a sociedade, fará parte do planejamento municipal no combate à pobreza e legitima os empreendimento solidários e movimentos que atuam na promoção da economia solidária

A cáritas Norte 2 desenvolve projetos de apoio e fomento em comunidades carentes promovendo por meio da economia solidária a inclusão social. O mais novo projeto social é a promoção de Fundos Rotativos Solidários na Região Norte. Por meio da economia solidária, é possível criar fundos, uma forma de poupança, que é administrada pelas comunidades organizadas em torno dos princípios da Ecosol: auto-gestão, democracia, cooperação e solidariedade.

%d blogueiros gostam disto: