Economia Popular Solidária

Através de assessorias pontuais e conforme as necessidades dos grupos têm-se propiciado atividades de formação e qualificação com temas sobre cooperativismo, gestão, produção, comercialização, consumo, organização em rede, princípios da economia popular solidária, entre outros. Além disso, a Cáritas compõe o Fórum Estadual de Economia Popular Solidária, contribuindo no debate e proposição em conjunto com diversas entidades. Atualmente acompanhamos empreendimentos de 20 municípios: Ponta de Pedras, Igarapé – mirim, Cametá, Abaetetuba, Belém, Igarapé – Açu, Paragominas, Rondon do Pará, Ulianópolis, Dom Elizeu, Ipixuna do Pará, Bragança, Tracuateua, Santa Luzia, Castanhal, Óbidos, Alenquer, Faro, Uruará e Juruti. Entre esses empreendedores há grupos mistos, mas também a organização dos empreendimentos a partir de grupos de mulheres, em Ponta de Pedras e Bragança e também de jovens, no município de Igarapé – Açu, articulados às redes de economia solidária – Rede Bragantina, Rede Andiroba e Rede Capim, todas acompanhadas pela Cáritas em conjunto com demais organizações.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

%d blogueiros gostam disto: