Arquivo mensal: fevereiro 2012

Dois anos do relatório da CPI da exploração sexual de crianças e adolescentes terá audiência pública

Nesta sexta-feira, dia 02, o Conselho Estadual de Direito da Criança e Adolescente CEDCA/PA e o Comitê de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e a Adolescentes realizará uma audiência pública em referência aos dois anos de lançamento do relatório da CPI contra o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes no Estado do Pará.

Nesta audiência será apresentado um balanço de todas as situações das crianças e adolescentes vítimas de abuso sexual, avanços, entraves e desafios.

Local: Auditório São João Batista da Assembleia Legislativa, Tv do Aveiro, 130, Cidade Velha.

Data: 02 de março

Hora: 14hs

Reunião em Brasília debate trabalho escravo e tráfico de pessoas

Realizou-se, na sede da Cáritas, em Brasília, nos dias 23 e 24 do corrente mês de fevereiro, uma reunião dos Grupos de Trabalho (GT) de Combate ao Trabalho Escravo e Tráfico de Pessoas. Participaram representantes dos dois GTs – o de enfrentamento ao tráfico de pessoas e o de combate ao trabalho escravo. Contou-se com a presença e colaboração do bispo referencial do Mutirão Pastoral de Combate ao Trabalho Escravo, dom Enemésio Lazzaris, além da representante da rede “Um Grito pela Vida”, bem como membros da Comissão Pastoral da Terra (CPT) e do Setor de Mobilidade Humana, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

O Encontro teve a finalidade de avaliar as atividades de cada GT, refletir sobre os atuais desafios do tráfico de pessoas e do trabalho escravo no Brasil, além de traçar metas e articular os trabalhos e a construção de uma agenda comum que norteará as ações futuras e favorecerá a integração dos dois Grupos de Trabalho.

O doutor Luiz Machado, da Organização Internacional do Trabalho (OIT), expôs sobre as definições, conceitos e convenções internacionais voltados para o enfrentamento ao trabalho forçado e ao tráfico que lhe é geralmente associado. Já frei Xavier Plassat, da CPT, apresentou fatos recentes que evidenciam a dimensão nacional e internacional do aliciamento de trabalhadores, forma do tráfico voltada para a exploração econômica (confecção, construção, produção de carvão) e mostrou dados atuais do trabalho em condição análoga à de escravo, uma realidade hoje identificada de norte a sul do Brasil.

A representante do Setor Mobilidade Humana, irmã Rosita Milesi, apresentou a problemática do tráfico de pessoas e desafios atuais relacionados às investigações da CPI no Congresso, à atuação das redes de tráfico na imigração irregular de trabalhadores e à atuação do poder público. Recordou também que o Documento de Aparecida é veemente no chamado que faz para que “fixemos nosso olhar no rosto sofrido dos novos excluídos, onde o próprio Documento cita as vítimas do tráfico de pessoas, as crianças vítimas da exploração sexual, entre outros.

O Encontro teve o objetivo também de avaliar a possibilidade de que os dois Grupos de Trabalho (GTs) se organizem num só grupo, visando unir forças, fortalecer o trabalho conjunto, concentrar esforços e recursos humanos e econômicos também. A partir desta proposta, organizou-se uma coordenação provisória formada por: Pe. Ari dos Reis, Ir. Rosita Milesi (mscs), Ir. Eurides (ICM) e Alan Francisco. Será secretária do GT, Ir. Claudina Scapini, mscs.

Os presentes destacaram as ações que cada grupo desenvolveu ate o presente, e traçou um conjunto de ações, como proposta inicial a ser apresentada ao Secretário Geral da CNBB e posterior encaminhamento para implementação, após confirmação da integração dos dois GTS anteriores em o novo “GT para enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e Trabalho Escravo”. Uma das grandes ações é reforçar a mobilização das igrejas locais no enfrentamento a essas práticas criminosas, destacando de modo especial a oportunidade de que a Campanha da Fraternidade de 2014 possa assumir essa causa.

Fonte: CNBB

PRORROGADO O EDITAL PSS (02/2012) PARA AS VAGAS DE ARTCULADOR REGIONAL

Comunicamos que o Edital PSS (02/2012) relativo às duas vagas aos cargos de articulador regional referente às regiões do Tocantins/Amapá e Roraima/Amazonas foi prorrogado até o dia 08 de março.

O Edital do Processo Seletivo Simplificado (PSS02/2012) é alusivo ao Convênio nº 765102/2011 celebrado entre a Cáritas Brasileira Regional Norte II e o Ministério do Trabalho e Emprego, por intermédio da Secretaria Nacional de Economia Solidária (SENAES/MTE) para contratação de pessoal para composição de equipe para execução de atividades vinculadas ao PROGRAMA ECONOMIA SOLIDARIA EM DESENVOLVIMENTO, através do Projeto “PROMOÇÃO DO DESENVOLVIMENTO LOCAL POR MEIO DE FUNDOS SOLIDÁRIOS NA REGIÃO NORTE DO BRASIL. Em conformidade com a Chamada Pública  SENAES/MTE nº 01/2011.”

VAGAS

  • Articulador Regional  (profissional nível superior) Região Amapá/Tocantins – 1 vaga;
  • Articulador Regional  (profissional nível superior) Região Amazonas/Roraima – 1 vaga;

SELEÇÃO

O processo seletivo será simplificado e constará das seguintes etapas:

  • Análise  de currículo, carta de apresentação  do/a candidato/a e carta de recomendação para a pré-seleção;
  • Entrevista para os candidatos pré-selecionados.

PRAZOS

  • Recepção de currículos: 28  de Fevereiro  de 2012  a  08  de março  de 2012.
  • Os currículos, devidamente comprovados,  poderão ser enviados via correio eletrônico (caritasn2@gmail.com) e entregues, pessoalmente ou via Correios – Empresa Brasileira de Correios e telégrafo no endereço: Travessa Barão do Triunfo n°3151, Bairro Marco, CEP 66.093-050, Belém/PA, até o dia 08 de março de 2012,  às 18:00 horas, com e descrição do cargo preterido  por região “ARTICULADOR REGIONAL – Região …”.
  • Currículos recebidos após o dia e hora estipulados serão desconsiderados;
  • Divulgação do resultado da pré-seleção e convocatória para entrevista: 12 de março de 2012, via contato telefônico.
  •  Entrevista presencial:  13 de fevereiro de 2012.
  • Resultado final: 14 de março de 2012.

Cáritas Norte2 – RESULTADO DO PSS-02/2012 PARA AS VAGAS DE ARTICULADOR REGIONAL PARA AS REGIÕES ACRE/RONDÔNIA E PARÁ

A Cáritas Brasileira Regional Norte 2 torna público o resultado do edital do Processo Seletivo Simplificado (PSS – 02/2012) referente ao cargo de articulador regional para as regiões Pará e Acre/Rondônia respectivamente:

Luís Guilherme Cardoso Dantas: Pedagogo com extensa experiência na implementação de trabalhos de pesquisa, elaboração, planejamento, execução, avaliação e monitoramento de Projetos Sociais. Foi coordenador de projetos oriundos de programas desenvolvidos pelo governo Federal, Estadual e Municipal como o “Projeto Brasil Local e Economia Solidária em Desenvolvimento”. Além de coordenador exerceu a função de educador social em diversos órgãos, dentre eles para o Governo do Estado do Pará – Secretaria de Trabalho, Emprego e Renda e Instituto de Desenvolvimento Florestal, também prestou assessoria para a Secretaria de Estado do Governo e Comitê Fórum Social Mundial.

Paul Moll: Engenheiro Agrário diplomado pela universidade Christian Albrecht, cidade de Kiel em Alemanha. Trabalhou na Diocese de Cruzeiro do Sul, participando do programa Missionário Temporário no período de 1982 a 1987. Foi Consultor Técnico do Conselho Indigenista Missionário (CIMI) e coordenador do Projeto Verde/Hortas Medicinais das ONG’s Medico International, Aliança de Clima e Kulturdepot.

Extraordinária Campanha da Fraternidade

A colaboração das Campanhas da Fraternidade para as políticas públicas brasileiras são inegáveis, desde que o olhar esteja despido de preconceitos religiosos ou eclesiais. Temáticas como a violência, paz, água, terra, deficientes, tem ajudado a sociedade brasileira a debruçar-se sobre desafios que em geral ficam apenas na constatação e reclamações. São 49 anos de grande contribuição da Igreja.

Infelizmente certos setores da Igreja acham que a CF atrapalha o clima da Quaresma. Eu penso exatamente o contrário, isto é, a CF enriqueceu a Quaresma, dando-lhe um conteúdo positivo de conversão para o irmão, vencendo aquele clima necrófilo vivido nas Quaresmas em certas regiões brasileiras. Mas, a CF não perdeu sua pertinência.

Esse ano, a temática da saúde pode fazer um bem fantástico a milhões de brasileiros que precisam da saúde pública. Esse é o primeiro mérito do texto base, ele põe a questão da política pública de saúde para ser debatida, sem renunciar às outras dimensões, como do cuidado com os enfermos, da valorização dos profissionais de saúde, da saúde alternativa.

Leia mais na Adital

%d blogueiros gostam disto: